Teste Fisiologia (1º) at Universidade De Evora | Flashcards & Summaries

Select your language

Suggested languages for you:
Log In Start studying!

Lernmaterialien für Teste Fisiologia (1º) an der Universidade de Evora

Greife auf kostenlose Karteikarten, Zusammenfassungen, Übungsaufgaben und Altklausuren für deinen Teste Fisiologia (1º) Kurs an der Universidade de Evora zu.

TESTE DEIN WISSEN

Porque razão a ventilação/perfusão (VA/Q) afecta a eficiência de troca de gases entre o ar alveolar e o sangue? 

O que significa uma relação de VA/Q=0,6? Em que situações pode ocorrer? 

Lösung anzeigen
TESTE DEIN WISSEN

Esta relação afecta a eficiência de troca de gases já que se for muito baixa significa que os alvéolos estão bastante irrigados mas subventilados. Se pelo contrário for alta significa que a ventilação é alta mas o fluxo sanguíneo é baixo. Uma relação de VA/Q=0,6 é baixa, pelo que apesar de existir bastante fluxo sanguíneo nos pulmões a quantidade de ar nos alvéolos é diminuta pelo que os níveis de O2 transportados para os tecidos são insuficientes. Isto ocorre quando a ventilação está reduzida por obstrução das vias respiratórias ou por inflamação do pulmão

Lösung ausblenden
TESTE DEIN WISSEN
Diga o que entende por hemostase e descreve o sistema intrínseco que o ativa. 

Lösung anzeigen
TESTE DEIN WISSEN
A hemostase são uma série de eventos desencadeados quando um vaso se danifica, levando a formação de um coágulo. Que vai impedir a perda adicional de sangue. Esta mecanismo é ativado em cascata, que inicialmente consiste na constrição do vaso  e na formação de um tampão hemostatico de plaquetas, devido a ligação destas com o colagenio exposto da ferida. Segue se a formação do coágulo com a acumulação de uma renda de fibrina (conversão do fibrinogenio em fibrina). 
A formação da fibrina é catalisada pela trombina que é formada pela protrombina pela ação do fator X ativado. Que pode ser ativado por duas formas:
Mecanismos intrínsecos conversão do fator XII em XII ativo  que acontece quando o sangue fica exposto ao colagenio do endotelio em seguida o fator XII ativa o fator XI que vai ativar o IX o qual forma o complexo VIII ativo que ativa o fator X sendo os foafolipidos das plaquetas agregadas e o cálcio necessário para esta ativação completa do X. Em seguida a protrombina - trombina - fibrinogenio em fibrina. 
Só é activada quando há lesão interna do vaso não havendo rutura completa. 

Mecanismo extrínseco e desencadeado pela libertação da tromboplastina tecidual que vai ativar o fator VIII e os dois activam os fatores IX e X. Que na presença das plaquetas, cálcio, fator V o fator X vai cataliizar a conversão da protrombina em trombina, neste mecanismo já se verifica rutura completa.

Lösung ausblenden
TESTE DEIN WISSEN
Imunidade inata e adquirida
Lösung anzeigen
TESTE DEIN WISSEN
A imunidade inata caracteriza-se por receptores que reconhecem glúcidos ou lípidos que se encontram esclusivamente a superfície das bactérias. As células que a medeia são os monocitos e Nk. Estas células respondem apenas a estruturas da parede das bactérias, os seus mecanismos são de origem física, química e biológica. Sendo esta responsável pela primeira barreira que compreende a pele é mucosas e como defesas internas a febre, a inflamação e os interferon. 
A imunidade adquirida consiste no sistema de clones de linfócitos B e T que expressão cada um deles um receptor distinto de Ag, sendo uma imunidade muito mais flexível e é específica. 
Imunidade humora é mediada por Ac, que são produzidos pelos linfócitos B e activam o sistema do complemento  pelo ataque e neutralização dos Ag (produção de toxinas dos Ac) 
A imunidade celular é mediada por linfócitos T, está imunidade é activada quando os antigénios têm a capacidade de invadir as outras barreiras e instalerem se dentro de células e como os Ac não conseguem atuar aí, os linfócitos T atuam com a ajuda das células apresentadoras de Ag, promovendo a destruição do Ag ou a apoptose celular. 


Lösung ausblenden
TESTE DEIN WISSEN

Considere a seguinte situação alveolar em que a tensão de O2 é = a 145 mm Hg e a tensão de CO2 é = 5 mm Hg. 

Explique como esta situação pode afectar a relação AC/Q. 

Lösung anzeigen
TESTE DEIN WISSEN

Esta relação será> ao normal já que a ventilação é alta em relação ao fluxo sanguíneo. O sangue tem assim, uma pressão de O2 alta e uma pressão de CO2 baixa. Isto pode ocorrer quando há obstrução vascular ou hipotensão 

pulmonar. 

Lösung ausblenden
TESTE DEIN WISSEN

Explique como é efectuado o transporte de O2 e CO2 no sangue? 


Lösung anzeigen
TESTE DEIN WISSEN

Uma pequena quantidade de O2 é transportada em solução no plasma sanguíneo. No entanto, como ele é pouco soluvel em água e portanto no plasma, a sua maior parte é transportada nos eritrócitos em combinação com a hemoglobina. Quando o sangue nos capilares pulmonares flui através dos alvéolos, o O2 difunde-se destes para o sangue até que as pressões parciais se equilibram. Na hemoglobina dos eritrócitos encontra-se o ferro que se combina com o O2. 

O CO2 é transportado en solução no plasma sanguíneo e também em combinação quimica. O CO2 é produzido nos tecidos pelo que a pressão de CO2 tecidual é superior que a pressão de CO2 no sangue que chega aos capilares o 

que faz com que este se difunda dos tecidos para o sangue. Uma pequena parte é então transportada no plasma e o restante difunde-se no eritrócito. Quando o sangue venoso atinge os pulmões o CO2 difunde-se para os alvéolos.

Lösung ausblenden
TESTE DEIN WISSEN

Explique como se efectua o controlo local da microcirculação? 


Lösung anzeigen
TESTE DEIN WISSEN

A quantidade de sangue que flui para um tecido é afectado por mecanismos de controlo intrínsecos e extrínsecos. 

O mecanismo de controlo extrínseco age fora dos tecidos através do sistema nervoso ou hormonal para alterar o fluxo sanguíneo. O controlo intrínseco é exercido por mecanismos locais dentro dos tecidos. Como exepmlo deste controlo temos a dilatação arterial e o fluxo sanguíneo aumentado durante o exercicio no musculo esquelético. 

O mais importante mecanismo de controlo local é o controlo metabólico do fluxo sanguíneo. Este controlo iguala o fluxo sanguíneo de um tecido à taxa metabólica do mesmo. Uma hiperémia activa é um aumento no fluxo sanguíneo tecidual em resposta ao aumento da taxa metabólica. Quando esta taca aumenta a concentração intersticial de O2 diminui enquanto que as concentrações de metabolitos e de potássio aumentam. Estas alterações provocam o relaxamento do musculo liso arteriolar fazendo com que mais sangue flua para os tecidos. Deste modo, há uma remoção 

mais rápida dos metabolitos dos tecidos e um fornecimento mais rápido de O2 e outros substratos metabólicos para os tecidos. Assim, o aumento da taxa metabólica provoca um aumento da libertação de vasodilatadores e do consumo de 

O2 diminuindo a concentração deste. A resistência arteriolar baixa e aumenta o fluco sanguíneo. O esfincter pre-capilar relaxa aumentando o nº de capilares abertos.

Lösung ausblenden
TESTE DEIN WISSEN

Sistema eletrico cardiaco

Lösung anzeigen
TESTE DEIN WISSEN

As células do musculo cardíaco (ao contrário das do m. esquelético), estão eletricamente ligadas umas ás outras. 

Deste modo, quando um potencial de acção é iniciado numa célula muscular cardíaca, ele propaga-se ao longo dessa célula e é transmitido ás células vizinhas, originando uma contração em sincronia e depois um relaxamento. Assim, o musculo cardiaco atua como uma única célula. Qualquer célula muscular cardiaca pode iniciar um batimento cardiaco. 

Isto é possivel porque o coração possui um sistema electrico (intrínseco). Os neurónios motores não são, assim, necessários para iniciar uma contração cardiaca, sendo que eles (simpatico e parasimpatico) apenas influenciam a frequência cardiaca, ou seja, a velocidade a que bate o coração. 

O m. cardiaco fica despolarizado mais tempo que o esqueletico já que aqui, para além do Na e do K intervém também o Ca extracelular (canais de Ca lentos). Assim, o tempo de repolarização é também mais longo o que evita a tetanização do coração. 

Existem 2 tipos de neurotransmissores que estimulam o m. cardiaco: 

-Acetilcolina

-Noradrenalina ou norepinefrina

Lösung ausblenden
TESTE DEIN WISSEN
A que fase do ciclo cardíaco correspondem o primeiro e o segundo som cardíaco? Qual deste sons será efectuado por uma válvula mitral incompetente? 
Lösung anzeigen
TESTE DEIN WISSEN
O primeiro som cardíaco corresponde ao início da sistole ventricular, ou seja, ao fecho das válvulas atrioventriculares (tricuspide=drt e mitral=esq). O segundo som ocorre no fim da sistole ventricular, ou seja, quando é o fecho das válvulas pulmonares e aortica. Deste modo, no caso da válvula mitral incompetente será o 1°som alterado, ouvindo se o 1°som ao mesmo tempo que um sopro. 
Lösung ausblenden
TESTE DEIN WISSEN

Como se processa o transporte de anidrino carbónico no sangue? 



Lösung anzeigen
TESTE DEIN WISSEN

Ao contrário do O2 que se liga apenas à hemoglobina, o CO2 pode ser transportado de várias formas. Assim, ele pode 

ser transportado no plasma como CO2 livre (5%), como H2CO3 (5%), ou unido a proteínas plasmáticas (1%). Quando 

é transportado pelos eritrócitos o CO2 pode encontrar-se em dissolução fisica (5%), unido à hemoglobina pelos restos 

histidina (21%), ou na forma de bicarbonato devido a uma reacção catalizada pela anidrase carbónica eritrocitária 

(64%). O bicarbonato difunde-se para o plasma de acordo com o gradiente de concentração. Assim, para se manter o equilibrio electrico no eritrócito ocorre a entrada de Cl - mas não se dá a saída de potássio. 

Lösung ausblenden
TESTE DEIN WISSEN

O que são imunoglobulinas? Como são produzidas pelo organismo animal? 

Lösung anzeigen
TESTE DEIN WISSEN

As imunoglobulinas são anticorpos produzidos pelos linfócitos B durante o mecanismo de imunidade humoral, deste modo sempre que um linfócito contacta com um novo Ag fica ativo e prolifera produzindo células B de memoria e plasmócitos. os plasmócitos produzem imunoglobulinas especificas para aquele Ag. estas imunoglobulinas ativam o sistema do complemento pelo ataque e neutralização dos Ag. Mecanismo importante na infeção bacteriana.

Lösung ausblenden
TESTE DEIN WISSEN

Explique porque razão a deslocação de um animal de uma zona de baixa altitude para uma zona de 

elevada altitude pode conduzir a um processo de alcalose respiratória. 

Lösung anzeigen
TESTE DEIN WISSEN

As zonas de maior altitude são caracterizadas por terem uma pressão atmosférica inferior, relativamente ás de baixa altitude. Assim, o animal irá inspirar menos oxigénio. Consequentemente surgirá uma situação de hipoxia o que 

provoca um aumento da ventilação. A resposta ventilatória à hipoxia varia conforme a duração da exposição à 

altitude. A hiperventilação provoca uma eliminação de CO2 mais rápida do que a sua taxa de produção nos tecidos e portanto a pressão de CO2 diminui. Ao ser eliminado o CO2 forma-se H2CO3 e o pH sobe (alcalose), diminuindo a 

concentração de HCO3-. Para restabelecer o pH normal a hiperventilação deverá ser interrompida ou os rins terão de 

eliminar HCO3-.

Lösung ausblenden
TESTE DEIN WISSEN

Defina ventilação por minuto.


Lösung anzeigen
TESTE DEIN WISSEN

Ventilação por minuto é o volume total de ar respirado por minuto. É determinado pelo de volume de cada respiração (volume corrente) multiplicado pelo nº de respirações por minuto (frequência respiratória). Quando ocorre um aumento da taxa metabólica e um consequente aumento nas necessidades de O2, ocorre um aumento da ventilação por minuto. Esta pode ser causada por um aumento do volume corrente, da frequência respiratória ou de 

ambos.

Lösung ausblenden
  • 3119 Karteikarten
  • 322 Studierende
  • 0 Lernmaterialien

Beispielhafte Karteikarten für deinen Teste Fisiologia (1º) Kurs an der Universidade de Evora - von Kommilitonen auf StudySmarter erstellt!

Q:

Porque razão a ventilação/perfusão (VA/Q) afecta a eficiência de troca de gases entre o ar alveolar e o sangue? 

O que significa uma relação de VA/Q=0,6? Em que situações pode ocorrer? 

A:

Esta relação afecta a eficiência de troca de gases já que se for muito baixa significa que os alvéolos estão bastante irrigados mas subventilados. Se pelo contrário for alta significa que a ventilação é alta mas o fluxo sanguíneo é baixo. Uma relação de VA/Q=0,6 é baixa, pelo que apesar de existir bastante fluxo sanguíneo nos pulmões a quantidade de ar nos alvéolos é diminuta pelo que os níveis de O2 transportados para os tecidos são insuficientes. Isto ocorre quando a ventilação está reduzida por obstrução das vias respiratórias ou por inflamação do pulmão

Q:
Diga o que entende por hemostase e descreve o sistema intrínseco que o ativa. 

A:
A hemostase são uma série de eventos desencadeados quando um vaso se danifica, levando a formação de um coágulo. Que vai impedir a perda adicional de sangue. Esta mecanismo é ativado em cascata, que inicialmente consiste na constrição do vaso  e na formação de um tampão hemostatico de plaquetas, devido a ligação destas com o colagenio exposto da ferida. Segue se a formação do coágulo com a acumulação de uma renda de fibrina (conversão do fibrinogenio em fibrina). 
A formação da fibrina é catalisada pela trombina que é formada pela protrombina pela ação do fator X ativado. Que pode ser ativado por duas formas:
Mecanismos intrínsecos conversão do fator XII em XII ativo  que acontece quando o sangue fica exposto ao colagenio do endotelio em seguida o fator XII ativa o fator XI que vai ativar o IX o qual forma o complexo VIII ativo que ativa o fator X sendo os foafolipidos das plaquetas agregadas e o cálcio necessário para esta ativação completa do X. Em seguida a protrombina - trombina - fibrinogenio em fibrina. 
Só é activada quando há lesão interna do vaso não havendo rutura completa. 

Mecanismo extrínseco e desencadeado pela libertação da tromboplastina tecidual que vai ativar o fator VIII e os dois activam os fatores IX e X. Que na presença das plaquetas, cálcio, fator V o fator X vai cataliizar a conversão da protrombina em trombina, neste mecanismo já se verifica rutura completa.

Q:
Imunidade inata e adquirida
A:
A imunidade inata caracteriza-se por receptores que reconhecem glúcidos ou lípidos que se encontram esclusivamente a superfície das bactérias. As células que a medeia são os monocitos e Nk. Estas células respondem apenas a estruturas da parede das bactérias, os seus mecanismos são de origem física, química e biológica. Sendo esta responsável pela primeira barreira que compreende a pele é mucosas e como defesas internas a febre, a inflamação e os interferon. 
A imunidade adquirida consiste no sistema de clones de linfócitos B e T que expressão cada um deles um receptor distinto de Ag, sendo uma imunidade muito mais flexível e é específica. 
Imunidade humora é mediada por Ac, que são produzidos pelos linfócitos B e activam o sistema do complemento  pelo ataque e neutralização dos Ag (produção de toxinas dos Ac) 
A imunidade celular é mediada por linfócitos T, está imunidade é activada quando os antigénios têm a capacidade de invadir as outras barreiras e instalerem se dentro de células e como os Ac não conseguem atuar aí, os linfócitos T atuam com a ajuda das células apresentadoras de Ag, promovendo a destruição do Ag ou a apoptose celular. 


Q:

Considere a seguinte situação alveolar em que a tensão de O2 é = a 145 mm Hg e a tensão de CO2 é = 5 mm Hg. 

Explique como esta situação pode afectar a relação AC/Q. 

A:

Esta relação será> ao normal já que a ventilação é alta em relação ao fluxo sanguíneo. O sangue tem assim, uma pressão de O2 alta e uma pressão de CO2 baixa. Isto pode ocorrer quando há obstrução vascular ou hipotensão 

pulmonar. 

Q:

Explique como é efectuado o transporte de O2 e CO2 no sangue? 


A:

Uma pequena quantidade de O2 é transportada em solução no plasma sanguíneo. No entanto, como ele é pouco soluvel em água e portanto no plasma, a sua maior parte é transportada nos eritrócitos em combinação com a hemoglobina. Quando o sangue nos capilares pulmonares flui através dos alvéolos, o O2 difunde-se destes para o sangue até que as pressões parciais se equilibram. Na hemoglobina dos eritrócitos encontra-se o ferro que se combina com o O2. 

O CO2 é transportado en solução no plasma sanguíneo e também em combinação quimica. O CO2 é produzido nos tecidos pelo que a pressão de CO2 tecidual é superior que a pressão de CO2 no sangue que chega aos capilares o 

que faz com que este se difunda dos tecidos para o sangue. Uma pequena parte é então transportada no plasma e o restante difunde-se no eritrócito. Quando o sangue venoso atinge os pulmões o CO2 difunde-se para os alvéolos.

Mehr Karteikarten anzeigen
Q:

Explique como se efectua o controlo local da microcirculação? 


A:

A quantidade de sangue que flui para um tecido é afectado por mecanismos de controlo intrínsecos e extrínsecos. 

O mecanismo de controlo extrínseco age fora dos tecidos através do sistema nervoso ou hormonal para alterar o fluxo sanguíneo. O controlo intrínseco é exercido por mecanismos locais dentro dos tecidos. Como exepmlo deste controlo temos a dilatação arterial e o fluxo sanguíneo aumentado durante o exercicio no musculo esquelético. 

O mais importante mecanismo de controlo local é o controlo metabólico do fluxo sanguíneo. Este controlo iguala o fluxo sanguíneo de um tecido à taxa metabólica do mesmo. Uma hiperémia activa é um aumento no fluxo sanguíneo tecidual em resposta ao aumento da taxa metabólica. Quando esta taca aumenta a concentração intersticial de O2 diminui enquanto que as concentrações de metabolitos e de potássio aumentam. Estas alterações provocam o relaxamento do musculo liso arteriolar fazendo com que mais sangue flua para os tecidos. Deste modo, há uma remoção 

mais rápida dos metabolitos dos tecidos e um fornecimento mais rápido de O2 e outros substratos metabólicos para os tecidos. Assim, o aumento da taxa metabólica provoca um aumento da libertação de vasodilatadores e do consumo de 

O2 diminuindo a concentração deste. A resistência arteriolar baixa e aumenta o fluco sanguíneo. O esfincter pre-capilar relaxa aumentando o nº de capilares abertos.

Q:

Sistema eletrico cardiaco

A:

As células do musculo cardíaco (ao contrário das do m. esquelético), estão eletricamente ligadas umas ás outras. 

Deste modo, quando um potencial de acção é iniciado numa célula muscular cardíaca, ele propaga-se ao longo dessa célula e é transmitido ás células vizinhas, originando uma contração em sincronia e depois um relaxamento. Assim, o musculo cardiaco atua como uma única célula. Qualquer célula muscular cardiaca pode iniciar um batimento cardiaco. 

Isto é possivel porque o coração possui um sistema electrico (intrínseco). Os neurónios motores não são, assim, necessários para iniciar uma contração cardiaca, sendo que eles (simpatico e parasimpatico) apenas influenciam a frequência cardiaca, ou seja, a velocidade a que bate o coração. 

O m. cardiaco fica despolarizado mais tempo que o esqueletico já que aqui, para além do Na e do K intervém também o Ca extracelular (canais de Ca lentos). Assim, o tempo de repolarização é também mais longo o que evita a tetanização do coração. 

Existem 2 tipos de neurotransmissores que estimulam o m. cardiaco: 

-Acetilcolina

-Noradrenalina ou norepinefrina

Q:
A que fase do ciclo cardíaco correspondem o primeiro e o segundo som cardíaco? Qual deste sons será efectuado por uma válvula mitral incompetente? 
A:
O primeiro som cardíaco corresponde ao início da sistole ventricular, ou seja, ao fecho das válvulas atrioventriculares (tricuspide=drt e mitral=esq). O segundo som ocorre no fim da sistole ventricular, ou seja, quando é o fecho das válvulas pulmonares e aortica. Deste modo, no caso da válvula mitral incompetente será o 1°som alterado, ouvindo se o 1°som ao mesmo tempo que um sopro. 
Q:

Como se processa o transporte de anidrino carbónico no sangue? 



A:

Ao contrário do O2 que se liga apenas à hemoglobina, o CO2 pode ser transportado de várias formas. Assim, ele pode 

ser transportado no plasma como CO2 livre (5%), como H2CO3 (5%), ou unido a proteínas plasmáticas (1%). Quando 

é transportado pelos eritrócitos o CO2 pode encontrar-se em dissolução fisica (5%), unido à hemoglobina pelos restos 

histidina (21%), ou na forma de bicarbonato devido a uma reacção catalizada pela anidrase carbónica eritrocitária 

(64%). O bicarbonato difunde-se para o plasma de acordo com o gradiente de concentração. Assim, para se manter o equilibrio electrico no eritrócito ocorre a entrada de Cl - mas não se dá a saída de potássio. 

Q:

O que são imunoglobulinas? Como são produzidas pelo organismo animal? 

A:

As imunoglobulinas são anticorpos produzidos pelos linfócitos B durante o mecanismo de imunidade humoral, deste modo sempre que um linfócito contacta com um novo Ag fica ativo e prolifera produzindo células B de memoria e plasmócitos. os plasmócitos produzem imunoglobulinas especificas para aquele Ag. estas imunoglobulinas ativam o sistema do complemento pelo ataque e neutralização dos Ag. Mecanismo importante na infeção bacteriana.

Q:

Explique porque razão a deslocação de um animal de uma zona de baixa altitude para uma zona de 

elevada altitude pode conduzir a um processo de alcalose respiratória. 

A:

As zonas de maior altitude são caracterizadas por terem uma pressão atmosférica inferior, relativamente ás de baixa altitude. Assim, o animal irá inspirar menos oxigénio. Consequentemente surgirá uma situação de hipoxia o que 

provoca um aumento da ventilação. A resposta ventilatória à hipoxia varia conforme a duração da exposição à 

altitude. A hiperventilação provoca uma eliminação de CO2 mais rápida do que a sua taxa de produção nos tecidos e portanto a pressão de CO2 diminui. Ao ser eliminado o CO2 forma-se H2CO3 e o pH sobe (alcalose), diminuindo a 

concentração de HCO3-. Para restabelecer o pH normal a hiperventilação deverá ser interrompida ou os rins terão de 

eliminar HCO3-.

Q:

Defina ventilação por minuto.


A:

Ventilação por minuto é o volume total de ar respirado por minuto. É determinado pelo de volume de cada respiração (volume corrente) multiplicado pelo nº de respirações por minuto (frequência respiratória). Quando ocorre um aumento da taxa metabólica e um consequente aumento nas necessidades de O2, ocorre um aumento da ventilação por minuto. Esta pode ser causada por um aumento do volume corrente, da frequência respiratória ou de 

ambos.

Teste Fisiologia (1º)

Erstelle und finde Lernmaterialien auf StudySmarter.

Greife kostenlos auf tausende geteilte Karteikarten, Zusammenfassungen, Altklausuren und mehr zu.

Jetzt loslegen

Das sind die beliebtesten Teste Fisiologia (1º) Kurse im gesamten StudySmarter Universum

Fisiologia

Instituto Politecnico do Porto

Zum Kurs
Fisiologia

Instituto Politecnico do Porto

Zum Kurs
fisiologia

Universidad de Las Palmas de Gran Canaria

Zum Kurs
fisiologia

Universidade de Lisboa

Zum Kurs
fisiologia

Universidad de Celaya

Zum Kurs

Die all-in-one Lernapp für Studierende

Greife auf Millionen geteilter Lernmaterialien der StudySmarter Community zu
Kostenlos anmelden Teste Fisiologia (1º)
Erstelle Karteikarten und Zusammenfassungen mit den StudySmarter Tools
Kostenlos loslegen Teste Fisiologia (1º)